sábado, 19 de abril de 2014

Viagens

O que te motiva? Curtir a família? Ser bem sucedido profissionalmente? Deixar uma marca no mundo? Dinheiro? Desenvolvimento espiritual? Ajudar os outros? Um amor? 

Me peguei pensando no que me fazia acordar todo dia e seguir. Acho que, como todo mundo, corro atrás de tudo isso. Em alguns momentos da vida, mais focado em trabalho, outros no desenvolvimento intelectual, de vez em quando em desfrutar...


Mas o que realmente me tira do eixo, me da injeções e injeções de adrenalina, me faz sorrir de orelha a orelha, é conhecer lugares diferentes, terras exoticas, gente, culturas e idiomas novos, enfim, desbravar o mundo.

E finalmente, após muitos anos descobri e aceitei meu norte... E me vi feliz assim...

Reflexões sobre a felicidade

O que é a felicidade? De que é feita? Como encontrá-la? Nos braços de um amor? Nas cores e perfumes da natureza? Nas vitórias e agruras da vida? Nas recompensas do trabalho árduo? No vai e vêm das ondas do mar?... Depois de algum tempo refletindo, concluo que não existe um caminho para atingir a felicidade. A felicidade é o caminho... Encerrei meus pensamentos e fui me deitar feliz.

segunda-feira, 7 de abril de 2014

Deus e a existência do mal

1 - Deus Existe.

2 - Deus é onipotente, onisciente e onibenevolente.

3 - Um ser onibenevolente iria querer evitar e não permitir qualquer tipo de mal.

4 - Um ser onisciente iria conhecer todas as maneiras com que o mal pode se manifestar.

5 - Um ser onipotente tem o poder de barrar todas as maneiras com que o mal pode se manifestar.

6 - Um ser que conhece todas as possibilidades de manifestação do mal, que tem o poder de evitar qualquer maneira de manifestação do mal e que quer e deseja barrar toda a maldade, não permitiria a existência de qualquer tipo de mal.

7 - Se existir um Deus onipotente, onisciente e onibenevolente, então o mal não existiria.
  
8 - O mal e a maldade existem.
  
9 - Deus não existe.

Renato Recife

sábado, 8 de março de 2014

Reflexões sobre o anarquismo

Para quem acha que uma sociedade anarquista é sinônimo de "vida em baderna", um exemplo de como podemos viver sem governos, qualquer tipo de hierarquia e com leis tácitas de boa convivência, é a comunidade Trumbullplex em Detroit .

Pratica-se a auto gestão. As decisões são tomadas por todos, a economia se auto regula (não necessitamos de Bancos Centrais! O Bitcoin esta ai e vai revolucionar o mundo) e as pessoas fazem o que gostam e não precisam prestar contas a ninguém além de si mesmos. Se houver excessos, a comunidade, de forma coletiva, pode decidir por condenar um indivíduo ao ostracismo, ou seja excluí-lo do convívio social. Isso basta!

Anarquia não é socialismo! O socialismo é outra forma de dominação, centralizada e exercida por um politburo.

Anarquia não é uma democracia capitalista! Economias centralizadas, governada por políticos, que ditam as regras que a sociedade deve seguir. Porque devem haver pessoas gerindo pessoas? Para conduzir, de forma tosca, as economias e os rumos coletivos? E sempre de forma corrupta, pois qualquer tipo de poder, de dominação sobre o outro, anda de mãos dadas com a corrupção!

O Anarquismo é a democracia em sua forma mais pura, em que todos decidem e ninguém manda em ninguém. A anarquia, ou seja, o mundo sem governos, fronteiras, igrejas, polícia e exércitos, é o futuro da humanidade. Será o novo grande salto na evolução humana.

Assim como um dia deixamos para trás as monarquias absolutistas para adotar as democracias capitalistas, um dia viveremos em anarquia, mesmo que eu não esteja aqui para ver.

Quem quiser saber mais sobre como funciona uma comunidade anarquista, http://trumbullplex.org/

sábado, 25 de janeiro de 2014

São Paulo, 460 anos

Parabenizemos Sampa! Cidade do branco, negro, índio, caboclo e mulato. De todos os sons, músicas e artes, para todas as bocas, narizes e ouvidos.

Cidade de gente de todas as partes, todas as plagas, todos lugares.

Cidade estado, cidade país. Aqui é o meu país.

Terra do sol, terra da fumaça, terra do sorriso, terra da garoa.

Cidade de São Paulo... Pequena gigante que a todos acolhe e alenta em seus braços.

Que narciso acha feio o que não é espelho. Quem te conhece não troca, quem te experimenta te adota, se orgulha, se perde em seus contrastes...

Em São Paulo, o meu nome é a solidão, diga sim que eu digo não.

O amor perverso por sua fuligem, a beleza de concreto que brota do caos, o ritmo dos faróis, o som do trabalho de sol a sol, marca registrada que te fez e te conduz...

Parabéns São Paulo... 


A minha terra, a sua terra, a nossa terra!

sábado, 28 de dezembro de 2013

Manifesto anarquista: Por uma primavera tupiniquim

Mais um ano se encerra. Um ano turbulento em que vimos nosso governo flertar de maneira irresponsável com a inflação, bichinho bizarro que, durante duas décadas, foi o pior inimigo do país, destruindo, destroçando o poder de compra do trabalhador e fazendo a fortuna dos banqueiros que, através do overnight, criavam dinheiro por geração espontânea.

Também foi um ano em que tivemos uma das maiores mostras que a sociedade Brasileira mudou e que não aceitaremos mais, de forma passiva, os mandos e desmandos de uma classe dominante alijada dos interesses dos cidadãos brasileiros, detentores do poder real e que sustentam o estado. Manifestações diversas varreram o país, de sol a sol, do Arroio ao Chuí, a maioria pedindo um basta na forma corrupta e suja que esse país funciona.

Ninguém aguenta mais trabalhar 6 meses por ano para pagar impostos que somem e não são utilizados para nada que importa, leia-se direitos básicos de qualquer ser humano na terra, como acesso a saneamento básico, água potável, educação, saúde e um lugar para morar.

Quem reclamaria de pagar os impostos pornográficos que pagamos, se soubéssemos que este dinheiro seria destinado ao progresso do Brasil? Todos ganharíamos com um país mais culto, desenvolvido e justo.

Mas o fato é que, desde a colonização, este país é composto de feudos, capitanias hereditárias, rincões dominados por elites que não conhecem o básico de Machiavel, sem um povo minimamente satisfeito, a tendência é termos uma onda de revoltas populares que terminarão, indubitavelmente, com a "morte" e substituição dessas elites.

Muitos políticos "cegos" pelo imediatismo não conseguem enxergar essa mudança, esse novo Brasil que mostrou sua cara nas passeatas de julho. Muitos deles, dado o fato que, há alguns meses temos um clima relativamente pacífico, pensam que, como no passado, tudo não passou de um breve sonho de uma noite verão.

Ledo engano. Basta um mínimo de inteligência para perceber que esse país mudou, deu um salto. Não que tenhamos obtido vitórias e mudanças assombrosas na forma como esse país é gerido mas, o fato é que, o povo não aceitará passivamente desmandos e impropérios.

Me parece muito claro que, se o país continuar neste rumo incerto, egoísta e alijado da vontade de seu povo, "nossas" elites arriscam criar uma primavera tupiniquim, com revoltas populares cada vez maiores e cada vez mais violentas.

Foi assim em Roma, foi assim no Egito, foi assim na Europa, foi assim na Rússia, foi assim na China. Sempre que a corda foi esticada acima de um certo limite, tivemos algo maior que passeatas, maior que faixas estendidas pela rua... Como a história mostra, vimos a erupção de sangrentas e violentas revoluções. O poder é do povo e não dos governantes que, no fundo, não passam de representantes deste povo. Se não os "representarem" de maneira digna, serão substituídos, legalmente ou a força.

Por muitas décadas nossos políticos e demais membros da elite se acostumaram com o mito do bom selvagem, definido por Jean Jacques Rosseau como cidadãos passivos que, em troca de pão, espelhos e circo, aceitariam sem reclamar, mandos, desmandos e tal e cousa e lousa e maripousa.

Afinal, somos para eles, um bando de analfabetos, iletrados, perdidos buscando o sustento de cada dia. Quem vive na pobreza não tem tempo de protestar, pensam eles de forma pejorativa, errada e perigosa.

O Brasil mudou. 

Só não vê quem não tem olhos ou não quer ver.

O país vive um estado turbulento como nunca vivemos na história. Somos hoje um barril de pólvora esperando a faísca que começara uma sequência de explosões sem volta.

O momento atual se assemelha ao que passava a França pré revolucionária em que muitos tinham tudo, poucos tinham nada e o povo era achincalhado diariamente por governantes distantes e alheios as necessidades do povo. Todos terminaram, literalmente, sem cabeças.

É condição sine qua non, para a sobrevivência deste país como nação soberana e unida, que surjam lideranças com a visão de futuro e entendimento do presente que levem em conta essa situação limítrofe e perigosa. Não é isso que temos em nenhum dos dois partidos dominantes na esfera política nacional.

Se nada mudar, se nosso governo, em todas as esferas do poder, continuar como um circo mambembe de cartas marcadas, completamente distante da realidade de seus cidadãos, despejando arrogância e prepotência, é questão de tempo para que o Brasil servil mostre sua verdadeira cara.

Se eu fosse um político, estaria neste momento ou estudando como fazer um trabalho sério ou de malas prontas para Paris.

O ano que começa será a solidificação de um processo sem volta, da transferência do poder, ou grande parte dele, de volta para a população. Isso acontecerá de forma pacífica ou a fórceps.

Cabe a quem de direito escolher.

Um feliz 2014 à todos.

quarta-feira, 18 de dezembro de 2013

Mensagem de final de ano

Amigos ,

Mais um ano se passou. Aliás, como a vida passa depressa...

Concentrados no dia a dia, em resolver nossos problemas, em prover o pão de cada dia para nossas famílias, às vezes esquecemo-nos de apreciar detalhes e nuances da vida.

São pequenas coisas que não voltam mais.

São as pessoas que convivemos, passam, vão, estão conosco, nossos amigos, nossa família.

Quantos de nós, por falta de tempo ou por compromissos, deixamos de comparecer a reuniões familiares, de dar um abraço em nossos pais, enquanto temos chance de aproveitar o tempo que ainda temos com eles?

Quantos de nós, pelos mesmos motivos, vivemos para o trabalho sem nos tocarmos que o trabalho é um meio e não um fim?

Quantas vezes nos permitimos ter um fim de semana na praia com a família, um jantar a luz de velas com nossas esposas, namoradas e filhos ou mesmo um tempo dedicado a nós mesmos, as coisas que gostamos e que nos fazem especiais?

A vida não espera, ela bate, machuca, dói... Mas também afaga, nos acolhe em seus braços e nos concede a graça sublime de experimentar o amor,  que justifica todos nossos perrengues.

Amor da família, amor de nossas mulheres, nossos filhos, nossos amigos...

Quanto tempo dedicamos as amizades? Estas pessoas especiais que, de sua maneira, nos acrescentam e nos ajudam a seguir na dura batalha da vida?  

Confesso que às vezes falho neste ponto. Apesar de ser extremamente emotivo e ter em meus amigos uma base sólida a qual recorro nos momentos de necessidade, preciso vê-los mais, procura-los mais, ajuda-los mais...

As idiossincrasias da vida nos separam. Mas mesmo assim, acredito que possamos estar distantes e perto ao mesmo tempo.

Na minha crença somos toda uma grande família humana composta por espíritos simpáticos que se procuram por aí.

Considero vocês um apêndice da minha família de sangue. Amigos com quem convivo há mais de 15 anos, que me viram crescer como homem, participaram e me ajudaram em momentos bons e ruins, me aceitaram, me apoiam, me suportam... 

Queria pedir à todos, neste final de (mais um) ano, que mantenhamos essa união pois esse é um dos motivos pelos quais estamos aqui, conviver e aprender com os amigos.

Tatá, eminente jurista, excelente advogado, detentor e conhecedor de cervejas que nunca ouvi falar, um excelente natal e ano novo para você e sua família.

Léo Barra, Palestrino cheio de idéias interessantes, uma pessoa que admiro e tenho carinho, um excelente natal e ano novo para você e sua família.

Martinelli, aquele que tem apelido de vagina, amigo de muito tempo, que me aproximei mais ainda este ano, um excelente natal e ano novo para você e sua família.

Senhor Genda, outro Palestrino como eu, rapaz inteligente, de observações espartanas e sagazes, um excelente natal e ano novo para você e sua família.

Murilo, baiano arretado, apaixonado pelo Bahea que também convivi mais este ano e vi a pessoa do bem que você é, um excelente natal e ano novo para você e sua família.

Senhor Seiro, grande pessoa, achubesp à tempos, um excelente natal e ano novo para você e sua família.

André Zacari, vulgo “O Muricy é foda”, amigo e gente finíssima, um excelente natal e ano novo para você e sua família.

Senhor Frasca Scorvo, Peru para os amigos, que cada dia aprendo a gostar mais, um excelente natal e ano novo para você e sua família.

Augusto Guilherme, meu primeiro amigo na faculdade, quantas vezes nos divertimos e tomamos pauladas juntos, sem palavras para te descrever... um excelente natal e ano novo para você e sua família.

Mitrovas, adora me encher o saco, joga bola pra caramba e é um dos caras mais gente fina que conheço, um excelente natal e ano novo para você e sua família.

Caio, outro que joga muita bola, conheço deeeesde que entrei no Mackenzie, uma cara de valores. Um excelente natal e ano novo para você e sua família.

Carlucho, nosso homem da justiça, também conheci muito mais este ano e aprendi a gostar e respeitar, um excelente natal e ano novo para você e sua família.

Carlão Carbone, outro que o que dizer? Quantos momentos dividimos no passado e dividimos no hoje juntos? Além de um grande parceiro, marido de minha melhor amiga, tem uma família linda, um coração enorme e é diretamente responsável por nossa união eterna, um excelente natal e ano novo para você e sua família.

Davizinho, são paulino, gente fina, que me ensina e me motiva com pequenas palavras, pequenas frases a tentar ser um cara melhor, um excelente natal e ano novo para você e sua família.

Dieguinho, mais um que conheci e convivi bem mais neste ano, divertido e do bem, um excelente natal e ano novo para você e sua família.

Edenir, camisa 10... Temos nossas discussões, passamos réveillons juntos, dominávamos o azaléia, enfim, convivemos e vivemos, um excelente natal e ano novo para você e sua família.

E o que falar do senhor Ponkan? Cozinheiro de marca maior, gente finíssima, que dedica seu tempo para que todos nós, quando nos encontramos, tenhamos do bom e do melhor, churrasco de restaurantes top, um excelente natal e ano novo para você e sua família.

Dioguinho, rapaz de garbo e elegância que também conheci mais a fundo neste ano que se encerra, um excelente natal e ano novo para você e sua família.

Cotrim, das antigas, sempre de bom humor, homem de Itu, boleiro que sempre viaja para lugares irados, um excelente natal e ano novo para você e sua família.

Jacob, véio Zuza, quantas aventuras nestes 15 anos, quantos perrengues, histórias compartilhamos? Conheceu (finalmente) alguém que o atura e vai se casar em breve, um excelente natal e ano novo para você e sua família.

Evandro, corinthiano que sabe das coisas, garoto do poker, parça do Ronaldo, com um coração enorme, um excelente natal e ano novo para você e sua família.

Senhor velho, outro que vem láááá de trás, parceiro, um excelente natal e ano novo para você e sua família.

Franhão, que hoje faz aniversário, outro São Paulino chato e um cara 10, um excelente natal e ano novo para você e sua família.

Ganso, nosso ecologista das construções sustentáveis. Neste ano, nos aproximamos muito, com você muito aprendi, um excelente natal e ano novo para você e sua família.

Gibão, cara legal, amigo e buona genti, um excelente natal e ano novo para você e sua família.

Xunior, esse é o xunior, o que dizer? Sempre ali, inteligente e rodeado de belas amigas, um excelente natal e ano novo para você e sua família.

Helinho, nosso amigo tricolor de coração, que encho tanto o saco (te curto pra caralho!), rei da bateria e que sempre lê meus textos e está sempre com a galera, um excelente natal e ano novo para você e sua família.

João Vitor, outro que conheço desde a idade da pedra, um cara que me enche o saco mas tem um dos maiores corações que já conheci um excelente natal e ano novo para você e sua família.

Polegar, aquele que me sacaneou da maneira mais inteligente que já vi, um excelente natal e ano novo para você e sua família.

Juliano, você é parça, sempre com um sorriso na cara, generoso com os amigos e hoje com uma família linda (nunca pensei que veria isso), um excelente natal e ano novo para você e sua família.

Xuninho, outro parceiro que já conheço há anos e também esta sempre rodeado de belas amigas, um excelente natal e ano novo para você e sua família.

Maceió, rá... Amigo, parceiro, das antigas, de várias aventuras e desventuras, um excelente natal e ano novo para você e sua família.

Xari, uma das grandes amizades que fiz na vida, vai ficar pra sempre, tenho certeza, apesar do broquinator, um excelente natal e ano novo para você e sua família.

Marko Mello, o São Paulino mais chato que conheço, artista, do bem, da periferia e que duvida da existência do Telê, um excelente natal e ano novo para você e sua família.

Marco Tullyo, amigo, dono de uma sensibilidade única, um excelente natal e ano novo para você e sua família.

Maurício, mão de pau, palestrino, gente fina e inteligente pra caramba, um excelente natal e ano novo para você e sua família.

Miranda, nosso representante da classe dos bikers, que sempre troco uma ideia profunda em todos os churrascos, um excelente natal e ano novo para você e sua família.

Padu e Beto (sei lá quem é quem rs), aqueles que não jogaram no Palmeiras porque não quiseram (sei lá qual dos dois), das antigaças, gente da mais alta estirpe, com quem também tenho conversas interessantíssimas sempre que os encontro, um excelente natal e ano novo para você e sua família.

Renato Stockbant (nunca soube escrever seu sobrenome), nosso representante do Likud, recém casado, lê muito, é muito inteligente e adoro conversar com ele, um excelente natal e ano novo para você e sua família.

Roliso, el chico a pampa com um apelido que nunca entendi de onde veio, um excelente natal e ano novo para você e sua família.

Samuca, que sempre confundo com o Sammy (sorry!), um excelente natal e ano novo para você e sua família.

Sammy, outro que é da década de 70, gosta de um samba, uma feijoada, e tem um coração do tamanho da Irlanda, um excelente natal e ano novo para você e sua família.

Menk, que já conhecia de outros tempos mas também convivi mais e conversei mais, neste ano que passou, um excelente natal e ano novo para você e sua família.

Thiaguera, das antigas (ainda me lembro de você e do Jacó, bichos, chegando carecas naquele jurídico), esse é do bem, das motos e da praia, um excelente natal e ano novo para você e sua família.

Waltinho, palestra, parceiro, com uma família linda e super inteligente, um excelente natal e ano novo para você e sua família.

Boca, esse é outro que apesar de sumido, mora e morará sempre em meu coração, um excelente natal e ano novo para você e sua família.

Tibas, que neste ano teve a grande alegria de ser pai, que também conheço e me divirto com ele há anos, um excelente natal e ano novo para você e sua família.

Senhores desta grande família , é um prazer tê-los como amigos, aprender, curtir, me divertir, discutir e conviver com vocês.

Que esse laço que nos une nunca se quebre.

Vida longa!
Renato Recife